Direitos Reservados

MyFreeCopyright.com Registered & Protected

11 de nov de 2012

Série: Crônicas de Amores Contemporâneos III

                                                 Conto III
                                             O Making Off dos Sentimentos
  

        Eu sou do tipo de pessoa que precisa começar a mesma coisa um milhão de vezes até ter certeza de que ela pode ficar ainda melhor. Eu sou do tipo de pessoa que inicia um texto novo, ou um projeto novo sempre que acredita que aquela é a sua melhor ideia. Eu sou do tipo de pessoa teimosa que inicialmente satisfaz o seu próprio ego para depois conseguir satisfazer o dos outros. Sou do tipo de pessoa que se importa sim com o que as pessoas pensam, mas que se importa ainda mais se esses pensamentos vão interferir na sua imagem que vai se refletir por toda a eternidade.
       Você ama? Eu amo. Você odeia? Eu te ensino a ser melhor sem o ódio. Você se apaixona? Eu intensifico uma paixão toda vez que percebo que ela está chegando. Você sofre? Eu te ensino a sobreviver. Você sente dor? Eu te ajudo a ficar mais forte. Você se acha o melhor em tudo? Então se aproxime, deixe que eu te leve por de trás das cortinas da Vida, além do que os seus sentimentos são capazes se identificar. Existe um canto oculto e quase que unanime em todas as pessoas.  Saber adestrar um sentimento é possível sim, difícil, confesso. Mas admito também que saber expressar ou não expressar um sentimento, te torna mais forte, até mesmo mais flexível, passa a imagem de segurança (sentimento raro) e faz com que você tenta total domínio sobre você mesmo e aquela imagem que quer passar para as outras pessoas. O verdadeiro sentimento é transmitido em pequenos detalhes, até mesmo denunciados pelo olhar, ou por um sorriso expressado imperceptivelmente.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Divida conosco sua opinião, seu carinho e seu Pecado.
Deixe seu link.