Direitos Reservados

MyFreeCopyright.com Registered & Protected

28 de fev de 2013

O que combina e o que completa.


Tumblr_mijyx07slj1rqy6sqo1_1280_large
Nem sempre é fácil ou possível encontrar alguém que nos satisfaça nos dois requisitos. Pois provavelmente o cara que irá te completar não é o mesmo que combina com você. Tente aceitar, somos indivíduos e isso claramente significa que temos vontades e personalidades individuais.
    Muitas pessoas criticam e acusam o amor dizendo que ele machuca e faz sofrer. Discordo, o amor é tão curável ou assassino como uma dose de veneno, é função nossa que saibamos usá-lo com moderação. O amor não tem culpa que somos ignorantes o suficiente a ponto de não sabermos diferenciar uma pessoa que nos combina e outra que nos completa. O amor não é o culpado por nossas escolhas erradas!
    Uma coisa é fato: O ser ideal para você e que completará todas as suas frases, que adivinhará  seus pensamentos, provavelmente é o seu oposto, não por completo, mas por partes, naquela parte que você jura que jamais encontrará alguém louco o suficiente para suportar o seu maior defeito, e vice-versa.  Não somos perfeitos, e acredite, se você encontrar alguém que seja extremamente perfeito, há 90% de chance de você atirá-lo pela janela nos 15 minutos seguintes. As pessoas nunca são como esperamos que sejam, na maioria das vezes elas nos surpreendem, em contraponto, nos decepcionam, em todos os casos pelos menos por 10 segundos nos fizeram felizes e no fim das contas é isso o que realmente importa. 
544390_463978440339274_465384208_n_large    Canso de minha parte dizer que a felicidade fica no jardim e não nas nuvens. Lembre-se, os jardins podemos cuidar e zelar com todo o amor e carinho que ele merece e em troca ele nos dará flores, perfume e beleza, já as nuvens podem ter belas formas e dar a impressão de leveza e paz, mas estão no alto, não podemos tocá-las e só elas mesmas sabem a tempestade que carregam dentro de si. É como diz uma frase que eu gosto muito: “Se complete e depois procure alguém que te transborde”. E que não seja necessariamente com um líquido da cor do seu, mas com um mais bonito e intenso.  

24 de fev de 2013

Aqui.


A gente se perde em tanta coisa, e no final das contas se esquece que devemos nos perder dentro de nós mesmos para poder entender o que falta, o que completa e o que não nos faze feliz.
   A gente erra e pedir perdão é tão de menos quando podemos consertar tudo admitindo que somos humanos. A gente tenta tanto e tanto colocar o amor naquele olimpo que todo mundo coloca, mas na verdade o amor dói, ele machuca tanto que, quem passa por sua dor se torna indestrutível a qualquer outro tipo de dor. O amor machuca e é um regime tão rigoroso viver de amor, mas ele alimenta, ensina, engrandece.
   A gente se perde naquilo que é pequeno, uma possa d’água é um oceano tão profundo e tantas palavras viram um festival de socos sem mira certa. E depois de ditas que é os estragos são vistos, o reparo tenta ser feito, a dor lateja e as lágrimas caem.
    A gente não se entende em tanta coisa, em tanta frase, em tanto detalhe, a gente não se ocupa em sentir falta mas em lutar, como se a nossa vida toda fosse uma grande guerra, um nome ou um legado. A gente, sem a gente, não existe nós. Sem amarras e sem se lembrar o que nos uniu. Tanta coisa que a gente pisou em cima durante o caminho e durante todas as coisas que fizemos questão de perder. Amor, é capaz de voltar o tempo? De voltar atrás? De nos dar uma nova chance? A gente não repara em nós mesmos, no que ainda existe e nos liga, nos aprofunda um dentro do outro, surdos, calados, cegos pelo o que optamos perder ao invés do que procuramos guardar.575008_433951636689685_412469866_n_large

13 de fev de 2013

Meu amor.



529640_440738695998154_1664094833_n_large   Aqui vai uma declaração pessoal, meio diferente de tudo que já fiz no blog.  Sabe quando você encontra a pessoa certa e quer contar isso para o mundo todo saber? Acho que chegou a minha vez.  Minha vez de parar tudo e olhar as coisas com mais calma, hora de se preocupar menos com problemas insignificantes e passar a curtir cada sorriso. A vida me deu uma nova chance de começar tudo de novo e fazer tudo o que eu sempre quis e achei que não conseguiria fazer. Talvez ela não tenha me dado de presente só alguém que está sendo perfeito pra mim, mas também está me mostrando que além de ser impossível sobreviver só, também é impossível alguém acertar ou errar todo o tempo e que, não há felicidade ou tristeza eterna, o que fica de verdade são os momentos.
    Não me apaixonei por olhos, nem por físico, nem por palavras bonitas. Ele não me trouxe flores, ou eu que não quis as receber, ele me levou pra sair e jogou a real que estava sem grana, ele sentiu medo de me beijar e pegou na minha mão tremendo.  Ele sabia de cor todos os meus defeitos ao invés de fingir o tempo todo que tudo estava bem e que eu era perfeita o tempo todo. Ele soube amar mais as linhas de estria e minhas saliências de celulite do que o meu rosto maquiado.
        Sabe, eu queria poder de alguma forma materializar tudo o que eu sinto por ele e tudo o que ele me causa, expressar todos os sentimentos que nasceram dentro de mim e outros que ressurgiram. Então me dei conta de que não sei mais viver sem ele, não imagino um futuro sem ele e nenhuma escolha da qual ele não faça parte. Passei a dar mais valor aos dias em que acordo ao lado dele do que aos dias de sol e passei a rir mais das piadas dele do que das coisas ridículas que circulam por ai.  Percebi que estava errando na minha vida quando passei a reclamar demais e a não aceitar tudo o que acontecia, sem me dar conta de que ele  fazia parte da minha vida, ele era a minha vida. Eu erro, também magoo, eu me perco no meio de todas as minhas dúvidas e as vezes machuco o meu amor.
     Apesar de todas as dificuldades e medos, eu descobri nele uma outra forma de amar, de respirar e de sentir a vida. Eu encontrei motivos para me manter firme e blindada contra todo o mal do mundo. Eu descobri no meu amor que, um simples abraço é o suficiente para que eu sinta que o mundo cabe dentro de mim e do que sentimos um pelo outro. Ele me completa, ele me incentiva, o meu maio motivador é o meu amor. Ele erra, ele briga, as vezes exagera, mas sabe a hora de se calar e me beijar. Ele me aceita, concorda e está disposto a passar o resto dos dias dele ao meu lado.
    Eu, particularmente não acredito que exista alma gêmea, mas tenho fé que duas pessoas possam se amar aqui e em outras vidas, como nós. O que eu sinto pelo meu amor são todos os melhores sentimentos que Deus possa ter colocado dentro das pessoas. Eu não sei mais existir sem você, Lourenço.


3 de fev de 2013

Os intermináveis começos...


A gente para e começa e para, recomeça. Sente medo. Pensa em desistir, tenta mais um pouco que é pra ter certeza, ou uma dúvida, se é um começo, se é um recomeço, se é um espaço entre o medo de tentar e o medo de falhar.
     Daí a gente percebe que são intermináveis começos que atravessamos ao longo da vida, de intermináveis histórias, de incontáveis motivos... De tantas coisas que foram começadas, que precisaram ser começadas e de tantos recomeços para quem mereceu receber uma segunda chance ou pra quem determinou ter uma segunda chance.
     O que pouco sabemos ou até mesmo muitos desconhecem é que, nós somos o começo que Deus acredita todos os dias, que nós determinamos o que deve ser novo e o que deve chegar ao fim. O corpo fala, o espírito implora. Somos altamente influenciáveis e cabe somente a nós, decidir o que são começos e aonde devem chegar os fins. Porque as situações nos impulsionam a tomar atitudes e tomar providências, buscar resultados e atingir objetivos. Os nossos  intermináveis começos, a gente nunca sabe se é um começo, um recomeço ou um fim. Se é um impulso, uma necessidade, um abismo entre o encontro e a expectativa. E assim vai, entre dias, começos e intermináveis situações....
60017_526597620692938_594789354_n_large