Direitos Reservados

MyFreeCopyright.com Registered & Protected

27 de mai de 2012

A Libertina


A libertina, é messalina, os seios estufados para a fora do tecido. A promíscua com seus olhos cheios de cajal e na sua boca, milhares de histórias para contar. A devassa, rebolando com desdenho, se procurando, se promovendo aos olhos dos rapazes. A Libertina, toda liberal, toda moderninha, toda cheia de pose, toda nua.
A sem moral, moral de falar o que pensa, não a moral escultural que esconde o seu corpo! A qualquer, qualquer um que passa a inveja, a cobiça a deseja, a odeia...
A Libertina, pobre libertina, tão sua, tão de ninguém, tão de todos, tão de quem a amar primeiro. E ela tão pura, tão suja, uma taça de vinho numa fonte de água clara, apenas de procurando, se conhecendo, se exibindo.
 A Libertina tem segredos, o guarda no meio das pernas, dentro do peito, afundo do bico do seio, dentro do coração! Tem perna pro salto, pra posição apertada de um sexo desconsertado, para fixar-se ao chão. A doce Libertina, tem veneno, beijo viciante, tem língua afiada, meio sabor de medo. Não identifique a Libertina, ela identifica você, corre atrás de você, te prende com as unhas, arranha seu pensar.

   Libertina, querida, podre! Uma qualquer, Libertina acima de qualquer coisa, é uma mulher!

24 de mai de 2012

Para Ele.



Para os seus olhos olharem de vagar, me explorar. Para a sua boca acompanhar cada virgula sua, minha, pensada no que você pensaria.  Para Ele sentir com tudo o que pode sentir por mim. Para você saber que eu também penso em você.
   Para Ele com seu jeito todo d’Ele de ser, todo que não me deixa sequer explicar. Para Ele e para o que eu desejo, para a sua boca na minha e seus olhos ao encontro dos meus, sem precisar pronunciar uma palavra, sem precisar de justificativas, apenas deixando que Ele faça, que decifre, que descubra, que se realize...
Para Ele e seus trejeitos e os caminhos de sua mão que deslizam sobre o meu pensamento de estar pensando em ti. Para Ele que não acredita, mas que agora faz parte de um Oasis e Orgias, dentro da minha caravana, de mim, da minha cabeça.
Para Ele, porque só da Ele, onde quer que ele vá, com seus olhinhos de curiosidade, atrás de um mundo que só ele conhece. Controlando meu jeito, que só Ele sabe fazer...


19 de mai de 2012

Febre da Alma.


É o encontro, todo o contexto, as formas, o giro... É a sensação, o incontrolável pelo sub consciente, o prazer maior que ter. É quando nada mais importa além dali, das paredes, da falta da luz, do pequeno espaço, das duas pessoas...
    A febre que consome, a falta que faz, as alucinações. É a abstinência, a boca espumando, as paredes de contraindo para cima de você, são as vozes, os sussurros, é tudo! É o corpo pulsando, te culpando, gritando à pena de morte.  O suor excessivo, a ternura da lembrança e as culpas não ter mais. Quando todo o contexto do cenário, do sexo e da censura sai de cena, deixa um vazio, uma lamúria, a solidão. Ele abandona seu show, esquece sua glória e dá espaço para a apresentação do  necessitar.  
    Quando fazer amor ou fazer sexo deixa de ser uma coisa espontânea e natural e passa a ser uma necessidade fisiológica, uma droga que o seu corpo precisa, não você. Uma doença devastadora que se não controlada, surta! Faz com que a pessoa não responda por seus atos!  Deixa de pensar, de medir, de escolher. Contrai uma doença, fica cara a cara com o HIV, beija por beijar e permite-se ser tocada, molestada, violada, deixa que o impulso do corpo a domine, o domine, o faça. Não se importa, não olha nos olhos, não diz “boa noite”.  Quando a febre desatina, queima, corrói, alucina. Deixa-se então de fazer o natural amor, a transa gostosa e bem feita, para abrir as pernas num banheiro qualquer.  A alma ferve, o corpo padece, a consciência mata!



16 de mai de 2012

Virgindade Corrompida


Eu não perdi a virgindade na primeira vez que transei, eu perdi a virgindade no primeiro instante em que acreditei em suas promessas. Eu deixei você entrar carinhosamente no meu íntimo, na minha fragilidade, plantando em mim, sementes de amor, sementes de promessas falsas de uma vida inexistente.

     Deixei inocentemente ser estuprada por um psicopata que não se importou com o que eu sentia. Aos mínimos detalhes, arquitetou minha destruição, preparou com afinco a taça aonde me faria engolir o ódio que sentiria de seu ser mais tarde. Eu, tão pequena e frágil perto de ti, mas mesmo assim você com seu charme, pouco importa, corrompeu minha virgindade, ainda me olhava como quem fazia amor, mexeu de vagar, como quem aproveita o instante. Corrompeu o que eu guardava de mais bonito, minha caixinha de sonhos aonde guardava amor, corrompeu minha mente, mexeu com meu psicológico, no meu jardim do “felizes para sempre”.


    O ato acabou, você ri com ironia, esboça um “que pena, não é?”, no canto da boca, vai embora como se nada tivesse acontecido, anda sem olhar para trás. Destrói a minha visão de amor e de felicidade, corrompe minha virgindade psicológica, vai em busca da próxima vítima que alimente sua necessidade de danos... Enquanto ainda frágil, porém embalada por titânio, espero sentada, no banco do tempo, a Vida corromper a sua Virgindade...


13 de mai de 2012

Esta sou eu, seduzindo você!


Esta sou eu, tentando te seduzir. Tenho meus meios para isso, tenho peito, um pouco de perna, tenho uma droga poderosa no meio das minhas pernas. Tenho charme, tenho salto, tenho o bico pintado de batom, tenho sensualidade, tenho perfume caro, cabelo pintado, lingerie de renda...
   Tenho o melhor sexo, tenho um beijo irresistível, tenho ganância e luxuria, tenho delicadeza, tenho uma leoa dentro de mim, tenho tesão pelas coisas, por tudo o que faço. Sei ser mulher. Tenho coragem e medo, tenho sentimentos. Eu quebro a cara, eu me apaixono, eu não perco a pose, eu vou a luta, vou amar novamente.
   Esta sou eu, seduzindo você e sabe porque eu consigo? Porque acima de tudo o que está descrito acima, está o que você vê por dentro, está o prazer em dizer o que vê, o que sente. Esta sou eu, boa por dentro, boa por fora, com alguns defeitos, cheia de trejeitos, fofa com covinhas.
    Eu não vou fazer pelo simples fato de querer te seduzir, vou fazer porque é o meu natural, o natural de uma mulher, que chega de mansinho, ganha com um sorriso e pronto, viramos a atração da festa. Esta sou eu, seduzindo você, conquistando você, fazendo você pensar em mim inconscientemente, desejando ter você por perto, pra seduzir mais um pouquinho e nos meus braços te chamar de meu.



12 de mai de 2012

Minha Pequena Grande Mulher.


                                       Mãe, eu não sei tudo! Mãe, eu também erro e muito!

Mãe, não é que eu não queira te ouvir, é que eu sou orgulhosa demais para admitir que você está certa. Mãe, eu choro, sabia? Eu tento ser forte e provar a todo instante para você que sou capaz e me ponho a prova para te orgulhar, mas à noite, eu choro, eu me sinto sozinha. Eu sinto vontade de correr para a sua cama de madrugada depois de um terrível pesadelo e dormir abraçada com você. Mãe, eu amo quando você faz me café da manhã, eu sei que acordo mal humorada e nem te agradeço, mas amo e muito.
    Mãe, eu também sinto falta de segurar sua mão na hora de tomar soro ou injeção no médico, sou maior de idade, mas ainda sou seu bebê. Ainda sinto medo de monstros, não aqueles dos filmes, mas aqueles que se aproximam de mim em forma de gente, com rosto bonito, que faz juras de amor e me faz sofrer em seguida. Mãe, não me sinto capaz de ir embora de casa para me casar e assumir a minha vida, não serei como você, não saberei lidar com filhos, marido, contas, despesas e tantas cobranças. Mãe precisarei de você na sala de parto para dizer que eu sou capaz, para dar aquele olhar de coragem que só mãe tem. Mãe, preciso de você na primeira fila no dia da formatura, para você ver de pertinho o rumo de todo o seu amor e a sua dedicação.
  Mãe, juro retribuir em dobro aquele pão que você tirou da sua boca para colocar na minha e  as noites em claro segurando nos braços uma filha doente, ou por colocar a sua vida a frente da minha.
  Mãe, eu vou fazer jus ao seu nome em cada frase que eu disser ao meu filho, farei da sua luta a minha luta para que o mundo todo saiba que por trás de uma grande profissional, mãe, esposa, amiga, amante, super-heroína  existe uma enorme mãe. Uma mulher incrível que nenhum dicionário no mundo seria capaz de traduzir, de explicar. Pois nem todas as palavras e gestos e coisas perfeitas criadas por Deus se iguala a sua perfeição, ao seu talento de ser tudo dentro de uma pessoa só, de ter poderes incríveis de entender, de amar e brigar ao mesmo tempo com um filho.
   
PORQUE MÃE É TUDO AQUILO QUE CABE NO UNIVERSO.

          À minha mãe Sandra, com amor.



Toda Bela e Magrela!


Sim, toda bela e toda magrela. Toda assumida e realista. Toda se amando como é!
  Toda bela sem estereótipos, sem quatro horas de academia por dia, sem coxão, sem cinturinha de sessenta centímetros, sem silicone, sem lipoaspiração. Linda e magrela, sem ter que fazer a dieta do ovo ou do seja-la-o-que –for para ter de ficar mais magra ou ganhar mais massa muscular.
   Por mais que uma bela “gostosa” cheia de pernas, peitos, bundas e cabelos cumpridos e loiros chamem a atenção de qualquer marmanjo, o que de fato realmente acontece [...]. Sempre tem aquela magrela, da calça jeans não tão colada no corpo, dos seios menos favorecidos, de cara lavada, apenas com rímel, com um sorriso encantador, que mata qualquer uma dessas mulheres. Pois com certeza a magrela e sem graça não perde seu tempo na praia fritando debaixo do sol com um biquíni minúsculo para ficar com marquinha, ela não se acaba na academia só pra ter a maior bunda, ela não gasta uma fortuna pra ficar com peitos gigantes, ela não vai pra balada de micro vestido e sabe-se-Deus se com calcinha! Porque  ela é bela, mesmo sendo magra, ela se ama e se assume como é, faz de seu jeito simples e humilde um cartão de visita.
     Homens, pare um segundo de focar seus olhos nas gostosas com pouca roupa  e saltos gigantes e olhe para o lado, repare em quanta princesa existe, lembre-se que uma diamante descende do carvão e precisa de uma lapidação delicada para se tornar uma pedra preciosa e extremamente cara.  Se tiver que escolher entre as duas para amar, ame as realmente belas e magrelas, pois elas sim se amam como são  e se aceitam como são. Pois elas reconhecem seu valor dentro de um Versace ou de um moletom velho, com uma coxa de 80 centímetros ou com uma coxa de 50 centímetros. A beleza está dentro das mulheres e não no que elas impõem.
Fica assim.
Tumblr_lvsyq4mhzn1r65ulyo1_500_large 

7 de mai de 2012

Os Homens de verdade merecem mulheres de verdade!


  São raros, estão extintos, mas ainda assim, querido leitor e leitora, os Homens de verdade existem, mas se escondem pois temem uma nova espécie de fêmea, a denominada: “Qualquer uma”. As  ”qualquer uma”, são aquelas que não estão nem ai para os sentimentos alheios e pensam somente nas vantagens que aquela “vítima” masculina vai lhe trazer. Para elas é absolutamente normal trocar um cara certinho, cheio de boas intenções, por um rapaz de procedência duvidosa que possua uma bela Captiva Azul marinho em sua garagem... Falando sério, uma rapariga dessa, merece ser chamada de mulher?
   Mulheres que só sabem avaliar o que o cara possui de bens materiais e não se incomodam ao mínimo se estão ou não magoando os sentimentos deles; Pois mesmo sabendo que estas não valem o que comem ainda cultivam amor e respeito por elas. E para estes Homens eu digo: Não tratem como joalheria quem trata vocês como loja de um e noventa e nove! Por favor, Homens, se respeitem também! 
Okay, assumo que sou feminista e concordo que a maioria dos Homens não prestam, mas ainda há um ou dois que valem a pena, que são dignos de respeito e de amor de verdade, que movem céus e terras pelas mulheres que amam e que não sentem vergonha alguma em expressar seus sentimentos. Por isso, Homens de verdade não tenham vergonha de ao menos uma vez na vida serem egoístas a ponto de ignorar pessoas que não valorizam o que vocês fazem por elas, deem-se o direito de escolher a mulher a quem vão dedicar todo o amor e carinho de vocês, pois  mesmo selecionando, mesmo que demore e mesmo que pareça impossível, uma hora ela vai aparecer e você vai então perceber a imensa diferença entre Mulheres e as “qualquer uma”....


1 de mai de 2012

20 Motivos


Dreams of a liar.

Eu dei vinte passos até aqui, um de cada vez, aos poucos, sem pressa. Entre um passo e outro, confesso que já cheguei a me furar com algum espinho ou caco de vidro, tenho cicatrizes e feridas que não sararão nunca mais.  Nas minhas mãos carregos flores, esperança e amigos, meus amuletos que estão comigo junto com meus passos. Precisei amar vinte vezes para entender que o Amor dói e as vezes te vira a cara, mas quando ele vem, quando ele acontece, ele consegue se superar dando o seu melhor. Me apaixonei vinte vezes, por meus amigos, por caras bons e ruins, por meu trabalho, pelos livros, por mim mesma, pelo sexo, por minha família.  Chorei mais de vinte mil lágrimas e precisei sentir mais de vinte dores para entender  que não é tão fácil viver como parece e que era preciso mais de vinte maneiras para vencer.
    Eu me odiei mais de vinte vezes, até me aceitar como sou, com meus mais de vinte defeitos, com minhas mais de vinte qualidades, com meus vinte dramas e minhas vinte vitórias. Eu mudei meu estilo, cabelo, jeito e palavras, mais de vinte vezes, mas minha essência ainda permanece em mim, o que é amada por todos os meus mais de vinte amigos....
      Eu vivi durante vinte anos para ter a certeza de que tudo é uma fase, tudo é bom e ruim ao mesmo tempo, e que cada dia é um novo começo, uma nova conquista , um final.  Para ter certeza de que é preciso ter  Fé e Amor em tudo o que for fazer, que quem tem amigos tem tudo, que não há nada melhor e mais bonito do que saber que você é importante para alguém.
    Hoje, meu coração se abre em vinte portas para abrigar todos os que moram nele, hoje, chego ao meu vigésimo passo com uma plateia espetacular que me levanta quando eu caio e que me aplaude quando consigo escalar o topo de uma montanha, hoje, chego ao meio do meu bosque tendo a certeza de que quem está comigo, vai ficar até o fim, até eu não poder mais caminhar.
     Juntos, somos vinte vezes mais fortes...

          Obrigada à todos meus amigos, familiares, amores e principalmente a razão do meu viver, Gustavo Xavier. 
Resultados da Pesquisa de imagens do Google para http://naahneves.files.wordpress.com/2010/11/tumblr_lbqsa7pzb31qdvwm5o1_500.jpg