Direitos Reservados

MyFreeCopyright.com Registered & Protected

19 de fev de 2012

Você foi minha maior crise!

Tumblr_lypzbx80sh1r4y8nto1_500_large
Eu surtei, dentro do metrô, entre as estações Belém e Bresser. O trem estava parado no túnel, e eu achei que fosse morrer.  Eu lembrava do seu rosto, e tapava os ouvidos pra não me lembrar da sua voz, eu  não controlava minhas mãos que agiam por impulso, mexendo compulsivamente nos meus cabelos . Minha cabeça latejava como forma de protesto dos meus neurônios, por tudo que você havia me causado, certos espasmos de revolta, todas aquelas informações e experiências que trocamos  juntos, estavam contra mim, contra nós, contra meus medos,  meus sentimentos, minhas lembranças.
    Desde então, todas  as crises tornaram-se freqüentes, ferindo-me,  alimentando seu masoquismo com a minha dor.  Todas as crises, me tornaram uma pessoa completamente inerte ao mundo, cheia de vergonha de mostrar quem realmente sou. Me deixou apagada para as cores da vida, fez de mim uma bolha que me tornava incapaz de gritar, de me expressar, de sentir...
  A vergonha debochava, contente da minha cara, enquanto eu me sentia humilhada por não conseguir controlar as crises de medo, medo de te encontrar na rua, de você me procurar, de haver uma recaída, medo de me reapaixonar, medo de querer te matar, de te desprezar. Medo de nós dois.
  Eu não contava com as minhas crises, nunca pedi para elas virem ao meu encontro, mas elas estão aqui, não presentes no meu dia-a-dia, mas próximas o suficiente para me fazerem lembrar que elas me fazem companhia desde quando você me deixou, desde quando nos perdemos, o medo me dominou, algo persistiu . As crises me colocaram pra frente, me parando no caminho, mas me empurrando a continuar... 
425553_233789013382870_152012388227200_470472_1984456106_n_large

2 comentários :

Divida conosco sua opinião, seu carinho e seu Pecado.
Deixe seu link.