Direitos Reservados

MyFreeCopyright.com Registered & Protected

1 de jun de 2012

Sexo, amor e outras pílulas.


Efeitos Pílula do dia seguinte
Sexo é ótimo, com amor, fica melhor ainda, com pílulas... Uma falha sua!
Simplificando... Estava linda, na balada, cara lindinho e cheio de charme, rolou química , teve um clima, uma passada no banheiro da balada, o cara não tem camisinha, você também não. Okay, o tesão estava no ápice, foram assim mesmo... Ejaculou dentro? Burra, você que aceitou!  Burro ele que não se protegeu! Burra você  duas vezes por ter transado sem proteção com mais um cara num banheiro de balada.
 Fato consumado. O que fazer?  Sair da balada as seis da manhã, ir para casa ou esticar até a farmácia?
 Chega sem jeito, pede uma pílula. O cara você não vai ver nunca mais, o sexo está ali, dentro de você, um filho, uma doença...
  Sem crucificações. Hoje falo não como a autora, mas como a pessoa, mais uma “menina”   que bela, caiu nas graças da pílula do dia seguinte com um ex-namorado. A pílula é boa? Sim! Resolve? Sim! (No meu caso, sim), mas e se não resolvesse?
  A faca de dois gumes fica num comprimidinho branco na palma da sua mão. Um filho com anomalias, um filho doente, um aborto mal resolvido, problemas para  o seu útero. Uma vez usada, aceitável, mas não serve como desculpas para nada. Sexo é bem feito tem camisinha, gratuita, que seja, distribuída pelo posto de saúde. Além de, não pesa. Não faz volume, não tem cheiro e nem é pecado.
   Previna-se, a PDS não é nenhuma pena de morte, mas melhor se cuidar e não fazer o uso dela, opinião de quem já sofreu por conta disso!

     Camisinha no posto é de graça!

Mundo Ingenuo

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Divida conosco sua opinião, seu carinho e seu Pecado.
Deixe seu link.